RAM 1500 chega ao Brasil no segundo semestre de 2019 com motor V6 a diesel

14/01/2019 Quatro Rodas
Dicas e cuidados
Importada dos EUA, picapona custará acima de R$ 200.000 e ocupará segmento superior a Hilux e cia. Boa notícia é que permitirá uso de CNH tipo B



A FCA bateu o martelo e vai vender a quinta geração da RAM 1500 no Brasil a partir do segundo semestre de 2019, importada dos Estados Unidos.

QUATRO RODAS conversou com executivos da fabricante durante os preparativos para o Salão de Detroit, nos Estados Unidos, e confirmou que a decisão de levar a picapona ao país já foi tomada.

 Preços da picapona devem começar em cerca de R$ 200.000

Preços da picapona devem começar em cerca de R$ 200.000 (Divulgação/Ram)

Até o motor está definido: será o V6 3.0 turbo diesel – já conhecido de outros modelos da FCA, incluindo o Jeep Grand Cherokee e a própria RAM 1500 geração 4 -, acoplado sempre a câmbio automático de oito marchas.

Maior do que Toyota Hilux, Chevrolet S10 e afins, a RAM 1500 é grandalhona para os padrões brasileiros: 5,91 metros de comprimento, 2,08 m de largura, 1,97 m de altura e 3,67 m de entre-eixos. Com isso, ficará isolada no segmento de picapes médias-grandes.

 Modelo será vendido em configuração “crew cab” com caçamba menor

Modelo será vendido em configuração “crew cab” com caçamba menor (Divulgação/Ram)

Para termos ideia do absurdo dessas dimensões, o Renault Kwid possui em comprimento total apenas 1 cm a mais do que sua distância entre eixos… Ou seja: haja cuidado na hora de manobrá-la.

Ainda assim, a 1500 tem uma grande vantagem vantagem sobre a prima 2500, já oferecida em nosso país: é um “comercial leve”, portanto, pode ser dirigida por quem tem CNH tipo B e não tem restrições de circulação em ambientes urbanos. A 2500 exige carteira da categoria C.

 FCA ainda não definiu quais versões da 1500 serão oferecidas, o que influencia inclusive o desenho da grade

FCA ainda não definiu quais versões da 1500 serão oferecidas, o que influencia inclusive o desenho da grade (Divulgação/Ram)

Por isso mesmo os executivos da FCA nutrem boas expectativas quanto ao produto, embora não revelem quanto esperam vender. Preços devem ficar na faixa de R$ 200.000 a R$ 250.000, logo abaixo dos R$ 264.990 cobrados pela 2500.

Única pendência é que a RAM V6 3.0 EcoDiesel ainda não está disponível nem nos EUA. O propulsor, o de menor capacidade cúbica de toda a gama da 1500, está recebendo atualizações para ficar um pouco mais forte – atualmente rende 240 cv de potência e 58 mkgf de torque – e eficiente.

Ela tem a oportunidade de picar mais potente que a VW Amarok V6 (até 245 cv) e a Mercedes Classe X (258 cv), que podem ser consideradas concorrentes em potencial, apesar do tamanho menor.

Lançamento deve ocorrer nos próximos meses para o consumidor americano, junto com toda a linha 2020 da picape.

RAM 1500 2019 A depender da versão, RAM 1500 traz “telaça” de 12 polegadas estilo tablet no painel

A depender da versão, RAM 1500 traz “telaça” de 12 polegadas estilo tablet no painel (Divulgação/Dodge)

Entre as tecnologias que devem ser aplicadas ao V6 turbo diesel, pois foram aplicadas às demais usinas, está o sistema híbrido leve conhecido como eTorque (não confundir com o motor 1.8 E.torQ, da própria FCA), que inclui start-stop e um pequeno motor elétrico, alimentado por uma bateria de 48 volts, a fim de economizar combustível nas arrancadas.

Capacidades de carga ainda são desconhecidas nessa configuração, mas a RAM 1500 certamente terá tração 4×4 e poderá carregar mais de 1 tonelada na caçamba, até para estar legalmente apta a usar o diesel como combustível.

Picape será importada sempre na opção crew cab, uma variante de cabine dupla que oferece espaço maior no habitáculo e, como consequência, uma caçamba um pouco menor.